No Ceará há vários points de escalada, conforme pode-se verificar no mapa abaixo:

[intergeo id=”zIDO”][/intergeo]

Na grande fortaleza há o Garrote, pico de escalada com surgimento por volta de 2012, se consolidou como pico de escalada esportiva, com graus de 4 a 8.  Apenas 25km do centro de Fortaleza e a 10km da Praia do Cumbuco (local ideal para prática do kitesurf); 

O Talhado do Jucá que fica dentro da Reserva do Jucá, surgiu como pico de escalada esportiva, durante a Pandemia de 2020, a 25km do centro de Fortaleza, apesar de bem recente já conta com mais de 30 vias escalaveis, com graus de 4 a 8. 

Em Itapajé há algumas vias de escalada no Frade e no Fradinho, inclusive com artificial em móveis. Há outras vias em andamento na Pedra da Caveira, a Pão-Queijo-e-Mariola atualmente com 50m, a Maria Bezerra e Anton Sorensen com 30m cada uma.

Redenção a 85km de Fortaleza, tem alguns setores como a Pedra Vermelha com vias esportivas duras, como a classiquissima “Borboletas no Rego”, entre outras. o Setor do Assombrado, com diversas vias de 4 a 7.

Tejuçuoca é um caso à parte, em pleno sertão Cearense, um Calcário. Atualmente com mais de 100 vias de escalada, setores incríveis como o Arco de Deus, Anfiteatro, Vulcabrás, Gruta do Amor, Gruta da Onça entre outros. É esperado que receba a próxima edição do EENe.

Quixeramobim muito recentemente recebeu algumas conquistas, ficando com via tradicional como projeto e uma via esportiva, espera-se que em breve receba mais conquistas.

Quixadá, Cenário do Encontro de Escaladores do Nordeste em 2015, destaca-se pelo tipo de rocha,  grande quantidade de vias e possibilidade de escaladas, Estima-se que, existam em torno de 300 vias, no entanto, esse número não representa nem 10% do potencial do pico.

https://youtu.be/0qIPeCFnTgU

Entre os setores destaca-se a Pedra da Galinha. Na cabeça da Galinha é possível escalar algumas vias. Uma em especial nomeada como “Normal da Cabeça”. Esta via destaca-se pela sua tranquilidade e/ou facilidade mas, faz-se necessário o uso de algumas peças móveis e fitas. Outra via que merece destaque é a Cavalo do Cão, também tranquila, com crux bem definido na última enfiada da via. A vista do cume é das melhores de quixadá.

Na fazenda Magé uma boa dica é a via Passo de Gigante, caracteriza-se como uma escaldada de aderência nos cristais característicos de Quixadá. Na Pedra da Faladeira as vias são mais curtas, indicadas no processo de aclimatar-se ao estilo da escalada local. As vias são ótimas pedidas para o fim de tarde, para quem curte um bonito pôr do sol, com vista para o Açde do Cedro. Outro setor não menos importante é a Pedra do Cruzeiro, onde destaca-se a via WCT uma das primeiras de Quixadá. A via possui cerca de 100 metros e pode ser escalada em duas enfiadas, no estilo escalada urbana. A descida é por trilha, indo até o centro da cidade.

Os demais setores de escalada podem ser conferidos no Guia de Quixadá

Foto: Suzana Hinds (Escaladoras Flávia dos Anjos e Janine Falcão)

Quixadá também conta com uma das maiores vias de escalada do Nordeste, a Icônica Cachalote, que por duas décadas ocupou o posto de Maior do Nordeste.

O município de Quixadá, com população de 100.000 habitantes, tem sua origem nos índios Kanindé e Jenipapo, pertencentes ao grupo dos Tapuia, transformou-se em cidade em 1889 em consequência da acelerada urbanização oriunda da construção do Açude do Cedro.

Como chegar em Quixadá:

  • Distância de Fortaleza – 167 km aproximadamente (2 horas).
  • Pegue a BR-060, passando por Marcanaú, Pacatuba, Guaiúba, Acarape, Redenção, Aracoiaba, Baturité, Capistrano e Itapiúna. ou pela BR 116 seguindo por Itaitinga, Horizonte, Pacajus e Chorozinho depois seguir pela BR 122 ruma à Ocara e Ibaretama.

As coordenadas geográficas são:

  •  Latitude: -4º58’17”
  •  Longitude: -39º00’55”
  •  Altitude: 189m

Mapa Topográfico de Quixadá

ações úteis sobre os picos de escalada, arquivos para gps, entre outros.

No Ceará há vários points de escalada, conforme pode-se verificar no mapa abaixo:

[intergeo id=”zIDO”][/intergeo]

Quixadá, Cenário do Encontro de Escaladores do Nordeste em 2015, destaca-se pelo tipo de rocha,  grande quantidade de vias e possibilidade de escaladas, Estima-se que, existam em torno de 300 vias, no entanto, esse número não representa nem 10% do potencial do pico.

https://youtu.be/0qIPeCFnTgU

Entre os setores destaca-se a Pedra da Galinha. Na cabeça da Galinha é possível escalar algumas vias. Uma em especial nomeada como “Normal da Cabeça”. Esta via destaca-se pela sua tranquilidade e/ou facilidade mas, faz-se necessário o uso de algumas peças móveis e fitas. Outra via que merece destaque é a Cavalo do Cão, também tranquila, com crux bem definido na última enfiada da via. A vista do cume é das melhores de quixadá.

Na fazenda Magé uma boa dica é a via Passo de Gigante, caracteriza-se como uma escaldada de aderência nos cristais característicos de Quixadá. Na Pedra da Faladeira as vias são mais curtas, indicadas no processo de aclimatar-se ao estilo da escalada local. As vias são ótimas pedidas para o fim de tarde, para quem curte um bonito pôr do sol, com vista para o Açde do Cedro. Outro setor não menos importante é a Pedra do Cruzeiro, onde destaca-se a via WCT uma das primeiras de Quixadá. A via possui cerca de 100 metros e pode ser escalada em duas enfiadas, no estilo escalada urbana. A descida é por trilha, indo até o centro da cidade.

Os demais setores de escalada podem ser conferidos no Guia de Quixadá

Foto: Suzana Hinds (Escaladoras Flávia dos Anjos e Janine Falcão)

Quixadá também conta com uma das maiores vias de escalada do Nordeste, a Icônica Cachalote, que por duas décadas ocupou o posto de Maior do Nordeste.

O município de Quixadá, com população de 100.000 habitantes, tem sua origem nos índios Kanindé e Jenipapo, pertencentes ao grupo dos Tapuia, transformou-se em cidade em 1889 em consequência da acelerada urbanização oriunda da construção do Açude do Cedro.

Como chegar em Quixadá:

  • Distância de Fortaleza – 167 km aproximadamente (2 horas).
  • Pegue a BR-060, passando por Marcanaú, Pacatuba, Guaiúba, Acarape, Redenção, Aracoiaba, Baturité, Capistrano e Itapiúna. ou pela BR 116 seguindo por Itaitinga, Horizonte, Pacajus e Chorozinho depois seguir pela BR 122 ruma à Ocara e Ibaretama.

As coordenadas geográficas são:

  •  Latitude: -4º58’17”
  •  Longitude: -39º00’55”
  •  Altitude: 189m

Mapa Topográfico de Quixadá